RSS
 

Carnaval Ouro Negro

Publicação: 19/08/10 | 10H08 - Última Atualização: 07/02/13 | 15H02

Criado em 2008 pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult/BA), o projeto Carnaval Ouro Negro tem como objetivo apoiar os desfiles de blocos de matrizes africanas, indígenas, afoxés, samba, reggae. Os desfiles acontecem nos tradicionais circuitos Dodô (Barra/Ondina), Osmar (Avenida) e Batatinha (Pelourinho).

Ao longo de 2009, o Programa Ouro Negro, através do SEBRAE, capacitou 60 entidades de blocos de Matriz Africana com cursos de gestão cultural, elaboração de projetos, financiamento e produção cultural. Essa ação conjunta habilitou representantes das entidades na melhoria de seus projetos culturais.

Em 2010, foram investidos um total de R$ 4,9600 milhões distribuídos através de faixas de recursos entre R$15 e R$100 mil, a depender da entidade, tendo sido repassado 50% da verba antes do início do Carnaval para que esses grupos pudessem produzir seus desfiles. Naquele ano, o projeto fomentou o estímulo a consciência ambiental através da valorização da atuação dos catadores de materiais recicláveis no circuito da folia.

Além dos tradicionais desfiles, em 2011, Em 2011, as mulheres estiveram no Centro do Carnaval, quando percussionistas da Didá participaram da abertura do Carnaval do Pelô. A partir daí, foi dada a largada para que elas brilhassem, seja na percussão, na dança ou no canto, como as cantoras Mariene de Castro (Alerta Geral), Juliana Ribeiro (Amor e Paixão), Fabrícia Amaral (do grupo de samba Movimento), Nadjane Souza (Olodum), Gal do Beco (Alvorada), Noélia (Amigos do Babá) Carla Lis e Savannah (Didá) e Claudia Costa (Cortejo Afro) que se destacam.

Para o Carnaval 2013, o apoio será concedido a 133 entidades. “O Ouro Negro é um dos projetos mais significativos criados pela Secretaria da Cultura do Estado da Bahia. Suas atividades contemplam, além da garantia aos desfiles durante o Carnaval, o apoio ao trabalho de algumas entidades que se dedicam a ações socioculturais e contribuem para o desenvolvimento das comunidades onde elas foram criadas e para o resgate e a valorização de suas tradições, qualificando ainda mais o projeto e as instituições apoiadas”, afirma o secretário de Cultura, Albino Rubim.

Através deste programa, a SecultBa apoia também entidades deste mesmo gênero de Feira de Santana, que desfilam em abril, na Micareta de Feira.

Compartilhar:
  • Print
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • email
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Live
  • MySpace
  • Netvibes
  • PDF
  • Twitter

Notícias Recentes

  • Nenhuma notícia até o momento

+ todas as notícias

 
 

 
 
 
Unidades
Secretaria de Cultura do Estado da Bahia
Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n – Centro
CEP: 40.020-010 – Salvador, Bahia.
(71) 3103-3400

Secretaria de Cultura - Governo da Bahia