• alt text
  • alt text

Evento Celebração das Culturas dos Sertões

Data 03 a 11 de maio, 2013

Local Salvador e Juazeiro

você está aqui » Home » Apresentação » Programação Especial em Juazeiro

Apresentação

Exposição fotográfica, oficinas e mini-cursos abrem programação do evento dos sertões em Juazeiro

A exposição “Imagens dos Vaqueiros da Bahia”, reabre em grande estilo a programação da II Celebração das Culturas dos Sertões, a partir das 9h desta terça-feira (07.05), em Juazeiro. Composta por 31 imagens de Josué Ribeiro, Bauer Sá e Elias Mascarenhas, a exposição traz também reproduções de falas retratando o dia a dia, a relação com o trabalho, com os animais, o meio ambiente e reflexões sobre a vida dos vaqueiros. O primeiro dia de programação em Juazeiro contempla ainda abertura da Biblioteca Móvel, oficinas e minicursos sobre Viola Caipira e Literatura de Cordel e Cultura Digital, que esse estendem até a próxima quarta, no Centro de Cultura João Gilberto.

Sob curadoria do antropólogo Washington Queiroz, as imagens, resultantes do projeto “Histórias de Vaqueiros: Vivências e Mitologias”, realizado entre 1985 e 1991, as imagens evidencia a figura de fundamental importância na história do povo sertanejo. Os painéis permanecerão em cartaz no foyer Centro de Cultura João Gilberto até o dia 11 de maio. “Os vaqueiros são os responsáveis pela conquista dos territórios do estado da Bahia e do Nordeste, é um verdadeiro autor da unidade nacional, através da criação extensiva de gado”, explica Washington. Para retratar os vaqueiros, suas culturas e contextos, os fotógrafos percorreram aproximadamente 40 municípios baianos. “As fotografias visam transmitir um pouco do que representa o universo cultural do sertão a partir da figura do vaqueiro”, completa.

 

 

Oficinas e minicursos

Também entre os dias 7 e 8 de maio, serão realizados os mini-cursos “Refletindo a literatura de cordel: vivendo a literatura de cordel”, com Edilene Matos, e “O uso de novas tecnologias para a aquisição de fontes históricas”, com Diogo Carvalho. Enquanto o primeiro propõe uma reflexão sobre formas poéticas de criação, diálogo entre o novo e o tradicional e suas implicações na contemporaneidade, entre outras discussões, o segundo está focado no aprimoramento no acesso à informação, ampliado a partir da rápida evolução dos meios de comunicação.

Ministrada pelo multi-instrumentista, Julio Caldas, na oficina de Viola Caipira os participantes irão conhecer e manusear tipos diversos de viola – caipira, machete, dinâmica e cocho -, além de apreender o papel deste importante instrumento para a música brasileira. Os participantes que possuírem o instrumento pode levá-lo para o momento de prática.

Já a oficina Literatura de Cordel com o poeta e cordelista, Antonio Barreto, além de apresentar o cordel como fonte de aprendizagem, esta oficina tem como objetivo desenvolver, declamar e produzir textos de cordel, reconhecendo esse gênero poético-popular como parte inseparável da literatura brasileira.

Veja também:
Programação Completa